Disponível até na folga

O hábito comum entre os executivos de checar seus e-mails no domingo à noite, como forma de se preparar para a semana à frente, pode produzir efeitos negativos em alguns de seus liderados. Curioso? É que especialistas notaram que estes profissionais não almejam uma promoção justamente por medo de comprometer suas vidas pessoais – coisa que vêem frequentemente os chefes fazendo.

Mas não há muito pra onde fugir e esta tendência workaholic, como no exemplo citado, é muito vista no mercado corporativo: estamos cada vez a ligados no trabalho em momentos em que deveríamos curtir as horas de lazer. Em uma pesquisa da Associação Americana de Psicologia, mais da metade dos entrevistados contou que checa suas mensagens de trabalho pelo menos uma vez por dia durante fins de semana, férias ou até quando estão afastados por licença médica.

No entanto, para os organizadores do estudo, nem sempre esse hábito é prejudicial. Surpreendentemente, muitos dos mesmos entrevistados na sondagem se disseram satisfeitos com a capacidade de combinar a carreira com a vida pessoal. Cerca de 71% revelaram estar no controle sobre suas horas de trabalho, enquanto 56% contaram que a tecnologia os ajuda a cumprir suas tarefas. As pessoas relataram maior produtividade, mais flexibilidade e uma facilidade maior de concluir seus afazeres.

Estar disponível a todo momento também faz com que algumas pessoas se sintam cruciais para a empresa. Para esses indivíduos, aquela luzinha piscando no celular significa “sou importante”, uma “massagem no ego”. Outro aspecto importante é o fato de que muitos jovens trabalhadores valorizam o imediatismo e preferem responder às mensagens assim que as recebem. Uma das diferenças entre sentir-se sobrecarregado ou tranquilo com a cultura do plantão permanente pode estar no fato de se sentir responsável pela empresa.

Para outras pessoas, no entanto, estar sempre à disposição é algo que aparentemente todo chefe espera que aconteça. Como a tecnologia permite que trabalhemos de qualquer lugar, a qualquer hora do dia, há muitas dúvidas em relação ao que é um dia típico de trabalho. Em situações como essa, tendemos a imitar o comportamento de nossos superiores. E com a pressão por desempenho, o trabalho em colaboração com países de diferentes fusos-horários e uma nova geração de funcionários dispostos a ignorar os limites entre carreira e lazer, a expectativa de que devemos estar em plantão permanente só tende a crescer. Cabe às empresas reforçar ou não a mensagem de que seus funcionários devem estar sempre conectados.

Recentemente, 42% de trabalhadores entrevistados para um levantamento de uma empresa americana indicaram que se sentiam na obrigação de verificar seus emails durante as folgas; 45% se disseram compelidos a responder a uma mensagem dentro de poucas horas; 47% não se sentiam culpados de trabalhar mesmo doentes. Um estudo da mesma empresa realizado um ano depois revelou que cerca de 30% dos trabalhadores tiveram que cancelar suas férias planejadas por causa do trabalho.

E você, costuma estar sempre disponível para o trabalho, mesmo fora do horário de expediente?

,

______________________________________________________________________________________

MSA RH aborda no blog assuntos de interesse do mercado de trabalho e procura divulgar informações relevantes para os leitores, englobando temas do ambiente corporativo, como carreira, negócios e recursos humanos. É importante frisar que todos os dados e pesquisas apresentados neste espaço são de responsabilidade de fontes confiáveis, como institutos de pesquisa e veículos de comunicação de reconhecimento nacional e internacional.

O objetivo é, portanto, traçar um panorama imparcial sobre o universo profissional e gerar discussões sobre temas atuais e essenciais não só a quem vivencia o meio de RH, como a todos os profissionais brasileiros. Seja bem-vindo e contribua sempre com seus comentários, opiniões e sugestões!

 

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Be Sociable, Share!

Deixe uma resposta