Cometi um erro, o que fazer?

Todos nós somos passíveis de erro. Em qualquer momento da carreira, a experimentação pode levar a enganos. No entanto, o que se deve pensar é na forma com que esses erros são encarados e contornados.

Imagem: internet

A Exame reuniu dicas de especialistas para lidar com este tipo de situação. Confira:

1º – Assumir o erro, ter ciência de sua falha e encara-la é a melhor opção. Avalie a situação e veja se ainda há algo a fazer. Seja transparente, pois isso gera confiança. E saiba informar o erro: a maneira como ele é passado faz toda diferença. A dica é fugir de uma posição defensiva.

– Identifique de que forma este erro afetou a empresa, o seu trabalho, o seu chefe, o cliente. Analisar a falha também é uma forma de não cometer o um erro subsequente.

3º – Avalie as possíveis soluções. Existem erros de diversas proporções e, diante de uma falha irreversível, o caminho é assumir as responsabilidades e as consequências. No caso do erro ser reversível, assuma a culpa e faça o melhor possível para findar a situação, tomando sempre cuidado para que ele não se repita. Apresente o problema e as soluções possíveis para que o dano seja minimizado.

4º – Uma dica fundamental é antecipar o problema para quem for o maior prejudicado. Muitas vezes as pessoas acabam complicando mais as coisas por não terem avisado ao maior interessado brevemente.

5º – Resolva! Não importa o esforço, se vai gerar horas extras ou trabalhos no fim de semana. Se você cometeu uma falha, erga a cabeça e corra atrás do prejuízo.

E lembre-se: o que importa não são apenas os erros, mas a forma como saiu deles.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Be Sociable, Share!

One thought on “Cometi um erro, o que fazer?

  1. Em pouca linhas disse o fundamental. Penso da mesma forma, e em minha opinião, é terrível fica ouvindo pessoas que, ao invés de admitir um erro cometido e procurar corrigi-lo, gastam uma boa quantidade de tempo e esforço, justificar por eu errou ou mesmo tentando convencer os outros – sobretudo o seu chefe ou a outra parte interessada – que não está nada errado, que tudo está bem, ou seja, que o erro não é um erro, etc. etc..

    Acrescentaria que, deve-se buscar, através de um planejamento sério, antecipar as possíveis falhas, os erros que pode-se cometer, sobretudo identificar aqueles que podem causar grandes danos a empresa ou ao projeto, e adotar estratégias para evitá-los ou para minimizar as suas consequências negativas caso ocorram.

Deixe uma resposta