Brasil ainda é mal posicionado nos rankings de universidades internacionais

Como você avaliaria o ensino superior no Brasil? E como se dá a escolha na hora de optar por uma universidade? Uma das formas de se fazer esta análise é tomando por base os rankings internacionais, que levam em consideração, todos os anos, instituições de ensino do mundo inteiro. Eles elaboram suas listas de acordo com critérios em índices de desempenho acadêmico, citações em pesquisas e estudos de reputação.

Nos últimos anos, as universidades brasileiras vinham crescendo nestas avaliações, mas, segundo o mais novo ranking divulgado pela consultoria britânica Times Higher Education, o World Universities Rankings, o Brasil não figura entre as 200 mais bem cotadas.

 USP

USP – Imagem: internet

Entre as 400 instituições listadas, o primeiro lugar permanece sendo do Instituto de Tecnologia da Califórnia, como no ano anterior. Em seguida, vem a Universidade de Harvard e, em terceiro lugar, a Universidade de Oxford. Instituições americanas e inglesas, aliás, dominam o top 10 da lista.

A USP (Universidade de São Paulo) foi a brasileira mais bem colocada na avaliação (na faixa do 201º ao 225º lugar). Ela também aparece em outras listas que medem o desempenho das universidades mundo afora. Na edição de 2014 do QS World University Ranking, uma organização internacional de pesquisa em educação, a instituição caiu cinco posições e passou para a 132ª, depois de dois anos de ascensão.

Neste caso, foram pesquisadas 800 universidades e a que levou a melhor foi o americano MIT (Instituto de Tecnologia de Massachussets, na sigla em inglês), repetindo o feito de anos anteriores. Depois da USP, as universidades brasileiras que entraram na lista foram a Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), na 206ª colocação, e UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro), na 271ª colocação.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Be Sociable, Share!

Deixe uma resposta