Acúmulo digital

Você já ouviu falar do termo “hoarder“? A palavra não tem tradução direta em português, mas seu sentido não tem fronteiras: alguém que não consegue se desfazer de nada, nem das coisas mais inúteis. A definição geralmente se aplica a objetos como roupas e bugigangas, mas agora está sendo usada também para arquivos digitais, que são menos visíveis que itens físicos.

Segundo artigo do The Wall Street Journal, a tralha digital não atrai ratos nem atrapalha as pessoas que andam pela casa, mas é mais insidiosa porque ninguém vai insistir para que você procure ajuda. A proliferação de dispositivos, a explosão de informação e a abundância de meios de armazenagem baratos vêm tornando tentador demais para algumas pessoas acumular mais emails, mensagens de texto, vídeos e  até programas de televisão do que elas jamais poderão usar ou manter organizados.

Segundo especialistas, acúmulo digital é um problema enorme. Há tantos meios de armazenagem disponíveis, nós não temos mais que tomar decisões. De acordo com neuropsicólogos do Estado de Massachusetts, especializados em distúrbios de atenção, o problema não é que isso torna o seu computador lento — isso torna o seu cérebro lento, já que cada uma dessas fotos, links e pastas de arquivos demandam alguma energia mental.

A compulsão por acumular coisas é oficialmente considerada uma forma de transtorno obsessivo-compulsivo, mas alguns “hoarders” também sofrem de transtorno de déficit de atenção e hiperatividade. Alguns são perfeccionistas obstinados que não sabem quando parar de pesquisar e coletar. E o pior: a desorganização digital pode também criar atritos entre colegas de trabalho e membros da família que compartilham aparelhos, espaço de armazenagem ou arquivos.

hand with help flag sticking out of papers

Empresas de tecnologia oferecem uma gama de soluções para esses problemas, incluindo ferramentas para armazenar, arquivar, marcar e encontrar as coisas no mais desorganizado dos computadores. E há uma tendência crescente de guardar material digital na nuvem em vez de em discos rígidos. Mas, por mais úteis que sejam esses programas, organizadores profissionais alertam que simplesmente acrescentar mais armazenagem elimina todo o incentivo para deletar e priorizar. Às vezes, o que mais precisa de organização é a maneira de pensar do “hoarder“. “É importante não somente se preocupar com as coisas, mas também se preocupar com o por que desse comportamento estar ocorrendo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Be Sociable, Share!

2 thoughts on “Acúmulo digital

  1. O que quer dizer …o que mais precisa de organização é a maneira de pensar do HOARDER ? Num país como o Brasil, com atrazos em cultura, onde quase tudo é preciso atualizar, a competição em quase todas as áreas é mais acirrada e demanda conhecimentos múltiplos. Observe o caso de empregos para engenheiros.É um mercado manipulado. Há engenheiros formados, mas as competências que precisam ao sair das Faculdades, não ensinaram. Precisam aprender liderança, competências de coaching para terem sucesso nas empresas. Os empresários de forma quase geral querem o profissional pronto , mas o engenheiro se adapta melhor quando se trata de ser criativo tecnicamente falando dentro de uma empresa. Peca no relacionamento e não é admitido. É possível que aí então vamos ver o nascimento de um HOARDER que pesquisa e acumula incansavelmente ,mas sabe que precisa organizar-se e sabe como . Porém não há tempo para tudo. Trabalho, estudo,família ,problemas,recreação e assim vai acumulando no computador de forma desorganizada tudo o que precisa e vai consultar no final de 30% a 40% ,também por absoluta falta de tempo. Porém sabe que pode usar disquete, pen drive e outros meios, mas não faz. HÁ OS QUE TEM CULTURA MEDIANA,AUTODITADAS, ÊSSES ACUMULAMM MUITO MAIS E A maioria não sabe como se organizar. O que precisa é organização na forma DE PENSAR ? Num cenário desses não será fácil para todos.

    1. Organização na maneira de pensar é guardar só o que é realmente necessário e na quantidade que é possível se utilizar. Claro que na pressa guardamos alguma coisa sem uma análise prévia mais apurada e nem sempre sobra tempo para organizarmo0s nossos arquivos. O fato é: preciso ter isto guardado em mídia própria (é um conhecimento tão estratégico que devo poder acessar imediatamente mesmo não estando conectado ou tão útil que vou utilizar frequentemente)ou é algo que posso consultar esporadicamente pelo Google ou outro mecanismo de busca se, e apenas se, houver necessidade.
      Temporariamente, para a realização de um trabalho, podemos buscar nossas fontes, salvar os textos e dados necessários, consolidar nossa análise e gerar o trabalho a ser arquivado, necessitando de guardar algumas fontes talvez para corroborar nosso resultado mas, após esta etapa podemos deletar a maioria de nossas fontes e guardar só o resultado final. Há, precisamos da fonte deletada? é difícil, mas se ocorrer, basta tê-la referenciada em rodapé para buscá-la. não precisamos guardar tudo! Apenas o que é legal, normativo, embasador, estratégico ou de utilidade imediata.

Deixe uma resposta para Elmo Cancelar resposta