A universidade de fato prepara para o mercado?

Apesar da inegável vantagem competitiva que um curso de graduação proporciona, pelo menos nos Estados Unidos a universidade não é vista como a preparação ideal para o mercado de trabalho. Apenas 10% dos americanos acreditam que ela prepara os estudantes para o mercado de trabalho “de forma muito eficaz”, ante 22% que a consideram ineficaz. O levantamento foi realizado pela Universidade de Phoenix e ouviu mais de 1.600 trabalhadores nos Estados Unidos.

Quando questionados sobre o quanto daquilo que eles aprenderam na faculdade pode ser aplicado no emprego atual, 51% dos bacharéis afirmaram que algo do aprendizado foi relevante, mas apenas 35% considera a maior parte aplicável. Outros 13% afirmaram, ainda, que nada do que aprenderam é relevante. E apenas 7% consideram tudo que foi aprendido na universidade aplicável ao ambiente de trabalho.

Imagem: internet

Profissionais diplomados têm mais tendência em tecer uma conexão entre educação e carreira. Quase metade (47%) disseram aplicar todo – ou quase todo – o aprendizado no trabalho atual. Entre os entrevistados sem graduação universitária, 58% se arrependem de não terem buscado uma formação mais elevada, enquanto 32% dos graduados se arrependem de não ter dado continuidade aos estudos.

Aproximadamente ¾ dos respondentes (74%) se arrependem de algo em relação a sua educação, por exemplo: Não ter se aplicado (21%) ou focado (19%) o suficiente no curso; não ter tentado estagiar ou trabalhar em algo relevante enquanto estudavam (11%); e ter escolhido prioridades erradas (15%).

E você, acha que a graduação prepara efetivamente os alunos para o mercado de trabalho?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Be Sociable, Share!

Deixe uma resposta