A geração que sofre com a comparação

Muitos especialistas já discorreram sobre as diferenças de gerações no mercado de trabalho e seus comportamentos. Alguns deles até mesmo consideram estas diferenças superestimadas no ambiente corporativo. Mas um grupo de psicólogos percebeu um desafio singular para os millennials, e que vale ser ressaltado: a “comparação impiedosa” com seus colegas.

Segundo uma das maiores publicações de negócios do mundo, este traço no comportamento dos mais jovens se deve à realidade das comunicações 24 horas por dia, sete dias por semana, e pode criar ansiedade e incertezas nestes indivíduos, refletindo no ambiente de trabalho.

Em centenas de entrevistas com jovens na faixa dos vinte e poucos anos no Reino Unido, notou-se que esta geração está sempre se comparando com aqueles ao seu redor e com seus modelos de papel ao mesmo tempo. Segundo o estudo, se o próprio jovem não estiver fazendo algo de excepcional ou não se sentir importante e realizado pelo que está fazendo, experimenta um grande sofrimento e sentimento de cobrança exacerbada.

Os pesquisadores que lideraram o levantamento desvendaram três razões em particular para este problema. Uma delas é a ideia de falsas conquistas nas plataformas de rede social. Muitos jovens se sentem pressionados a acompanhar o mesmo padrão de desempenho divulgado por seus colegas nas mídias sociais e não conseguem evitar fazer comparações com suas próprias conquistas (ou falta delas). Mesmo que muitos reconheçam o quanto essas publicações na mídia social ignoram as dificuldades do dia a dia e destacam somente os sucessos, eles passam parcelas cada vez maiores de seu tempo conectados a várias formas de mídia, tornando inevitável a comparação e o sentimento de diminuição da autoestima.

Outra razão para a comparação é o entusiasmo da mídia por histórias de jovens bem sucedidos, o que pode também criar uma impressão distorcida. Histórias de um pequeno número de millennials despontando em startups lucrativas ou ascendendo rapidamente em empresas criam uma ideia longe da realidade sobre o sucesso para indivíduos logo no início de sua carreira. Por essa razão, este tipo de destaque é contraditório, já que mostram aos jovens as jornadas e sucessos de seus colegas, mas por outro lado, os fazem lembrar que nunca estão fazendo o suficiente.

Por fim, a terceira razão apontada pelos pesquisadores para implacabilidade da comparação feita pelos jovens é o aumento no número de escolhas e opções que essa geração tem para construir suas carreiras. Em  Missing Out: In Praise of the Unlived Life (“Perdendo: em louvor da vida não vivida”), o psicólogo Adam Phillips escreve que “somos sempre assombrados pelo mito de nosso potencial”. Ele atribui parte disso à relativa abundância de recursos de que atualmente goza a sociedade ocidental. As razões por que os millenials mencionaram a ênfase em explorar constantemente opções incluem a mídia social, a proeminência cada vez maior do empreendedorismo como uma trajetória de vida estabelecida, e uma convicção de que trabalharão em muitas ocupações em vez de em uma única carreira.

.

______________________________________________________________________________________

MSA RH aborda no blog assuntos de interesse do mercado de trabalho e procura divulgar informações relevantes para os leitores, englobando temas do ambiente corporativo, como carreira, negócios e recursos humanos. É importante frisar que todos os dados e pesquisas apresentados neste espaço são de responsabilidade de fontes confiáveis, como institutos de pesquisa e veículos de comunicação de reconhecimento nacional e internacional.

O objetivo é, portanto, traçar um panorama imparcial sobre o universo profissional e gerar discussões sobre temas atuais e essenciais não só a quem vivencia o meio de RH, como a todos os profissionais brasileiros. Seja bem-vindo e contribua sempre com seus comentários, opiniões e sugestões!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Be Sociable, Share!

Deixe uma resposta