“Rebranding” pessoal

Você deu duro para construir uma reputação sólida. Mas e se, agora, você quisesse mudar sua marca? As pessoas se reinventam a toda hora, seja para assumir um desafio, fazer um trabalho com mais sentido ou refutar percepções que impedem o avanço da carreira. Às vezes, a mudança é grande, e às vezes, o “rebranding” é sutil.

Assumir o controle da marca pessoal pode significar a diferença entre um trabalho insatisfatório e uma carreira gratificante. Segundo Longfellow, “julgamos a nós mesmos pelo que nos sentimos capazes de fazer, enquanto os outros nos julgam por aquilo que já fizemos”. Seu caminho pode fazer total sentido para você, mas como convencer os outros a aceitar sua nova marca (e levá-la a sério)?

Segundo artigo da Harvard Business Review, todo “rebranding” pessoal tem cinco etapas:

1- Defina o destino desejado e adquira as habilidades necessárias.

2- Elabore uma “proposição de vendas” singular e use tudo aquilo que o diferencia para se destacar.

3- Trace uma narrativa que descreva sua transição em termos de valor que isso aporta para os outros.

4- Reapresente sua pessoa. Use mídias digitais e aproveite toda oportunidade que for aberta para exibir sua capacidade.

5- Estabeleça e promova seu histórico para provar seu valor.

Ainda que tenha que conviver com vestígios de sua antiga marca, uma estratégia bem pensada e a capacidade de criar um valor singular no novo papel ajudarão a consolidar sua nova marca.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Be Sociable, Share!

Deixe uma resposta