Pressão Organizacional

Quem de nós já não se deparou com a pressão do ambiente corporativo? Prazos, metas, concorrência, redução de custos e aumento de produtividade são apenas alguns dos motivos que levam as empresas a caminharem em ritmo acelerado. Assim, tem se tornado cada vez mais comum a busca por profissionais que saibam lidar com a pressão organizacional. Mas como os colaboradores têm respondido a essa pluralidade corporativa?
.
As empresas têm optado por profissionais que se mostram produtivos, ou seja, capazes de gerenciar e executar uma gama de informações, tomando as ações necessárias em tempo real, contudo, sem comprometer a qualidade de entrega. Tudo isso com equilíbrio emocional. Logo, estamos falando de profissionais que saibam lidar com a pressão organizacional. Em uma equipe, reunimos pessoas com divergências de culturas, ideias e pontos de vista.
..
.
Companhias têm refletido sobre essa questão e buscado mudanças, visando à qualidade de vida dos colaboradores. O investimento também é aplicado no desenvolvimento da liderança, com o objetivo de desenvolver, motivar e reter colaboradores, além de praticar técnicas que diminuam o estresse no ambiente de trabalho.
.
Algumas ações podem ajudar a aliviar a pressão do cotidiano, como a organização do espaço e das atividades de trabalho e a administração do tempo, fatores fundamentais para um rendimento superior e equilíbrio. Além disso, relacionar as atividades prioritárias e secundárias, definir o tempo que se destinará para a realização de cada uma delas, evitar ser interrompido, concentrar-se na tarefa a ser executada e aprender a dizer “não”, caso isso seja necessário, são algumas dicas que podem ajudar a conviver bem com a perseguição de metas e objetivos e a manter-se focado e preciso nos resultados, evitando cobranças e maior sensação de pressão.
.

Fonte: Você RH

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Be Sociable, Share!

One thought on “Pressão Organizacional

  1. Não vejo uma “fórmula mágica” ou uma “receita pronta”…
    Acho que efetivamente tudo passa por atitude e postura, já que a pressão será tão diferente quanto é o CNPJ de cada empresa, mas sempre existirá pelos mais diferentes motivos.
    Cabe assumir um comportamento proativo diante das circunstâncias, tentando antecipar-se aos problemas e trabalhá-los de maneira prática. Isso não evitará que “incêndios” aconteçam, mas tenho reforçado a idéia de que se não dedicarmos um mínimo de tempo à prevenção dos incêndios, sempre teremos que correr para apagá-los…
    Abraços e sucesso!

Deixe uma resposta