Pessoas que se arriscam

Um fato já é conhecido: as empresas bem sucedidas não buscam profissionais que nunca erram. Em entrevista ao LiveCareer, o executivo de uma grande companhia afirmou: “nós não queremos pessoas que nunca cometem erros. Na verdade, se perguntamos sobre isso em uma entrevista e o candidato não conseguir descrever um momento em que falhou, o processo seletivo acaba por ali mesmo. Nós só queremos pessoas que assumem riscos, falham, aprendem, falham novamente e continuam se desenvolvendo”.

Imagem: internet

Pessoas mal sucedidas são aqueles que nunca saem de sua zona de conforto, e portanto nunca enfrentam um verdadeiro desafio durante o curso de suas vidas profissionais. Por outro lado, os bem sucedidos são os que saem de suas zonas de conforto, são “derrubados” e, em seguida, levantam-se novamente, mais sábios e fortes, como resultado da experiência. Estas pessoas são as que cometem os erros inteligentes, sobre os quais já falamos aqui. Qual o seu perfil?

A seguir estão algumas coisas que os profissionais de sucesso realmente fazem quando são derrubados, segundo o LiveCareer:

1. Reconhecem que eles foram atingidos pelo erro: Você só pode coletar glória de falhas que realmente o atingem. Se você não pode imaginar uma pessoa mais miserável do que a si mesmo agora, isso significa que está fora de sua zona de conforto. E se você está vivo, então você fez. Parabéns.

2. Permitem que a aprendizagem aconteça: Muitas vezes, as lições que aprendemos com a experiência ruins não são reconhecíveis a partir de filmes, cartões, ou reconfortantes discursos. Suas lições mais importantes continuarão a ser um mistério até que você realmente aprendê-las. E isso vai acontecer em seu próprio tempo. Apenas fique receptivo às idéias que surgem em seu caminho.

3. Lembram-se e aplicam o que aprendem: A falha não será uma experiência muito útil até a próxima vez que as coisas se compliquem novamente e você tenha adquirido presença de espírito para esquivar-se no caminho. Se continuar sendo atingido mais e mais, significa que ainda não atravessou a linha entre o saber o que precisa ser feito e fazê-lo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Be Sociable, Share!

One thought on “Pessoas que se arriscam

  1. Em minha opinião, sempre temos muito a aprender, tanto com os acertos quanto com os erros, mas no caso destes últimos, é preciso que a pessoa tenha a capacidade de reconhecê-los, admitindo que uma coisa não funcionou conforme o planejado e que ele ou ela é o/a responsável pelo erro. É impressionante, porém, como encontramos pessoas – e até mesmo instituições inteiras – que gastam muito tempo, recursos humanos e dinheiro, tentando convencer os outros – e a si mesmos – que algo que notoriamente deu errado, na verdade está certo, ou mesmo, quando não conseguem mais esconder o erro, tentam justificá-lo com os argumentos mais diversos e sem qualquer base. Nestes casos não ocorre nenhum aprendizado com o erro cometido. Pelo contrário, criam-se as condições para repetir erros e possivelmente em escala bem maior. O aprendizado com os acertos e vitórias, também exige humildade, pois nada se aprende quando nos deixamos dominar por aquele clima de “somos os melhores do mundo” ou de “somos imbatíveis”.

Deixe uma resposta