O diretor de diversidade

Algumas companhias estão adicionando um novo executivo à sua cúpula: o diretor de diversidade. Com a missão de criar um ambiente de trabalho onde mulheres e minorias possam florescer, ele geralmente tem funções híbridas, que incluem recrutamento, recursos humanos e marketing, assim como garantir a aderência à ética e às leis. Possuir uma força de trabalho diversa é, sem dúvida, bom para a imagem da companhia, e alguns dizem que pode também ter um impacto mais profundo ao reduzir a rotatividade de empregados, incentivar inovação e atrair novos negócios.

A Schnader Harrison Segal & Lewis LLP, por exemplo, uma empresa de advocacia americana com 400 empregados, informou que criou a posição de diretor de diversidade depois de reconhecer que tinha dificuldades para reter talentos oriundos das minorias, antes que eles atingissem posições de alto nível. Alguns foram atraídos por escritórios maiores tentando aumentar diversidade das suas próprias forças de trabalho, mas outros simplesmente não viam nenhuma oportunidade de avançar na organização, disse David Smith, o diretor-presidente da companhia.

Imagem: Reprodução

Cerca de 60% das empresas do ranking das maiores companhias de capital aberto do mundo da revista “Fortune 500” têm, atualmente, um diretor de diversidade ou um executivo com as mesmas funções, de acordo com um estudo recente. Entre eles, 65% são mulheres e 37% afro-americanos. Eles possuem uma formação variada, desde recursos humanos até marketing, passando por finanças e operações.

Muitos diretores de diversidade ganham salários compatíveis com outras posições de alto nível na empresa, como diretor de marketing ou diretor jurídico. Dependendo do tamanho da companhia, eles podem também gerenciar sua própria equipe e orçamento, o qual pode variar de US$1,5 milhão a US$5 milhões nas empresas maiores.

Fonte: The Wall Street Journal

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Be Sociable, Share!

Deixe uma resposta