Mais empreendedoras, mas com menos liderança

As mulheres brasileiras são as mais empreendedoras do mundo, segundo uma pesquisa realizada pelo Grant Thornton International Business Report (IBR) e divulgada pelo Canal RH. No Brasil, o empreendedorismo entre as mulheres chega a 12% da população feminina economicamente ativa, três vezes a média mundial, que é de 4%. Mas, mesmo com esta constatação, também foi averiguado que a participação das mulheres nos cargos de liderança no país foi reduzida. Se há quatro anos a posição do país no ranking internacional era o 2º lugar, hoje esta posição caiu para 21º.

Para Sandra Fiorentini, consultora do Sebrae SP, a possibilidade de conciliar os diversos papéis sociais (mãe, esposa, profissional e dona de casa) pode ser uma das razões que mais motivam as mulheres a abrirem seu próprio negócio, além da necessidade de complementar a renda familiar ou alcançar a independência financeira.

Seguindo o mesmo raciocínio, outro motivo para a menor representatividade das mulheres em cargos de liderança é a falta de benefícios para as mães que trabalham. A consultora do Sebrae reconhece que o machismo ainda existe no mercado corporativo, mas vem sendo superado. “Mulheres têm mais habilidade para lidar com pessoas, sabem ouvir melhor, são mais abertas e receptivas, mais transparentes, multidisciplinares e têm maior capacidade de adaptação”, enumera.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Be Sociable, Share!

Deixe uma resposta