Home office para reter talentos

Muitos sonham poder trabalhar de casa e administrar seu próprio tempo, fugir do trânsito das cidades e não ter que viver correndo para cumprir horários. Isso sem falar nos benefícios pessoais e familiares, como poder levar e buscar os filhos no colégio, participar das reuniões de pais na escola e acompanhar a rotina das crianças, além de ter mais tempo para estar com a família.

Para a empresa, as vantagens também são muitas e, segundo levantamento feito no ano passado por uma consultoria em remuneração, no Brasil quase 35% delas já são adeptas do trabalho remoto em pelo menos uma parte das horas cumpridas pelos funcionários (Canal do Empreendedor). Além da economia com espaços físicos e despesas com compra e manutenção de equipamentos tecnológicos, economiza-se também em aluguéis e contas de luz e telefone.

Alguns recrutadores declaram ainda que o home office pode ser uma carta na manga na hora da contratação, pois raramente um candidato recusa trabalhar remotamente, muito pelo contrário. Ter esta política, em muitos casos, é uma estratégia de atração e retenção para as empresas no momento de selecionar os melhores profissionais do mercado, já que 47% dos profissionais consultados em levantamentos sobre o tema julgam a prática altamente motivadora.

home-office

Mas nem só de boas notícias vive o home office. É preciso considerar também os pontos negativos na hora de adotar este estilo de vida e trabalho. Entre as dificuldades da prática, profissionais apontam como as principais: se adaptar a dividir o seu local de trabalho com todas as distrações em casa, que vão desde a TV até os filhos, cônjuge e empregada; e criar uma rotina ainda mais organizada e ter muita disciplina para executar todas as tarefas sem a constante supervisão dos chefes full time.

Além disso, muitas pessoas que adotaram esta forma de trabalhar reclamam que passam mais tempo trabalhando do que se estivessem no escritório, com o horário certo para entrar e sair. Já para o empregador, uma das principais desvantagens é a dificuldade de perceber o retorno do rendimento do trabalho. Muitas vezes ele leva mais tempo para identificar se o funcionário escalado para o home office não se enquadra no perfil da empresa, afinal, quando a relação é diária, fica mais fácil fazer esta avaliação.

De qualquer forma, empregadores brasileiros têm aderido cada vez mais à modalidade e o país é um dos que observa o maior crescimento do trabalho remoto em suas companhias. Mas ainda há muito o que evoluir. Entre as que já permitem o home office, 60% utilizam o modelo apenas em algumas áreas específicas, como vendas, marketing, tecnologia da informação e recursos humanos, principalmente no setor de serviços.

.

.

____________________________________________________________________________________________________________________

A MSA RH aborda no blog assuntos de interesse do mercado de trabalho e procura divulgar informações relevantes para os leitores, englobando temas do ambiente corporativo, como carreira, negócios e recursos humanos. É importante frisar que todos os dados e pesquisas apresentados neste espaço são de responsabilidade de fontes confiáveis, como institutos de pesquisa e veículos de comunicação de reconhecimento nacional e internacional.

O objetivo é, portanto, traçar um panorama imparcial sobre o universo profissional e gerar discussões sobre temas atuais e essenciais não só a quem vivencia o meio de RH, como a todos os profissionais brasileiros. Seja bem-vindo e contribua sempre com seus comentários, opiniões e sugestões!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Be Sociable, Share!

One thought on “Home office para reter talentos

  1. Parabéns pela matéria!

    Vejo que se os empregadores conseguirem traçar meios de acompanhar o trabalho dos seus colaboradores, esta é uma ótima saída para ambos os lados, retenção de custos para empregador e qualidade de vida para o colaborador, que com certeza renderá mais, apesar que não são todas as pessoas que se adaptam com HO.
    Faço dois dias de HO por semana e me sinto privilegiado, gostaria de ter HO full, mas sou grato pelos dois dias, ainda mais por trabalhar na capital de São Paulo.

    Abraços.

Deixe uma resposta