Gestores mais preocupados com as metas

Um dado chama a atenção no resultado do estudo desenvolvido pela ESPM com gerentes, coordenadores, diretores e supervisores. Mesmo com todo o movimento do mercado em torno das práticas de incentivo às equipes, o resultado do levantamento mostra que 58% dos gestores ainda dedicam mais tempo a questões operacionais que resultam no alcance de metas do que investindo tempo no desenvolvimento da equipe e na busca por autoconhecimento. Mesmo assim, 62% reconhecem a importância da dedicação de parte do tempo em pessoas.
.
Imagem: internet

Segundo matéria publicada no Blog HSM, para 37% dos entrevistados na pesquisa é mais fácil identificar as necessidades de desenvolvimento comportamental da equipe, enquanto 10% afirmam ser mais fácil identificar como se autodesenvolver. Por outro lado, cerca de 18% dos participantes afirmam que identificar as necessidades de desenvolvimento de equipe e as suas próprias são as mais difíceis. Em relação ao plano de carreira, 55% não traçaram suas metas, contra 45% que afirma que a estratégia está definida.
.
A busca por autodesenvolvimento é um ponto positivo no estudo: 53% da amostra confirma que faz alguma atividade em busca do sua evolução comportamental (cursos, coaching, terapia etc.), enquanto 47% ainda não se dedicam a estas questões. Esses dados mostram dois importantes pontos: falta autoconhecimento por parte dos gestores e há dificuldades para desenvolver pessoas e equipes. O estudo levantou a hipótese de que talvez as organizações não ofereçam espaço e condições para que seus gestores possam se desenvolver melhor, não tanto para as competências técnicas, mas principalmente para as questões comportamentais e de autogestão. É comprovado que profissionais estimulados são um incentivo para o desenvolvimento também dos negócios da organização.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Be Sociable, Share!

Deixe uma resposta