“Criação-helicóptero” e o impacto na carreira dos jovens

A escolha da carreira e os comportamentos futuros começam a ser desenhados ainda na infância. É nessa fase que a personalidade é formada, o que vai influenciar em muito nas atitudes e relações profissionais dos futuros adultos. Os pais são determinantes nesta formação. A relação estabelecida com eles influencia no desenvolvimento de carreira, devendo ser pautada na comunicação e no apoio oferecido pelos genitores. A comunicação visa esclarecer o filho sobre questões profissionais e alertar para dificuldades.

Mas um comportamento típico dos pais desta geração vem sendo detectado pelos psicólogos. Eles apelidaram de pais-helicópteros aqueles que querem superproteger os filhos, evitando que se machuquem e criando uma “bolha” para eles. O problema está justamente no fato de que esta superproteção cria também uma barreira que impede que os filhos aprendam a lidar com perdas e fracassos, aspectos presentes na vida de qualquer ser humano.

A superproteção torna quase impossível que esses jovens desenvolvam a tolerância em relação à frustração. Sem esse importante atributo psicológico, os jovens entram na força de trabalho em grande desvantagem. Eles crescem sem uma ética de trabalho saudável e sem habilidades básicas. Sem essa ética de trabalho e habilidades necessárias, o jovem não será capaz de realizar muitas das tarefas exigidas pelo trabalho.

Psicólogos acreditam que os pais-helicópteros privam os filhos de qualquer consequência significativa por suas ações. Com isso, eles perdem a oportunidade de aprender lições de vida valiosas a partir dos erros que cometem e, por consequência, as lições de vida que iriam contribuir para sua inteligência emocional. Além disso, este tipo de comportamento dos pais protege suas crianças de qualquer conflito que possam ter com seus colegas. Quando essas crianças crescem, não sabem como resolver dificuldades entre eles e um colega ou supervisor.

Um artigo publicado no site WebPsychology, diz que a geração do milênio está sendo fortemente atingida pela depressão no trabalho. 20% dos trabalhadores já sofreram de depressão no trabalho, comparado a 16% da Geração X e dos baby boomers. os millennials têm desempenho inferior no trabalho e índices mais altos de absenteísmo, bem como mais conflitos e incidentes de advertência por escrito, fatores que podem afetar o desempenho no trabalho.

A revista Journal of Child and Family Studies também alertou para o problema, e revelou que universitários que tiveram criação-helicóptero relataram níveis mais altos de depressão. O artigo destaca que uma criação intrusiva interfere no desenvolvimento da autonomia e da competência. Por isso, a criação-helicóptero leva a uma maior dependência e menor habilidade de completar tarefas sem supervisão dos pais.

Hoje os jovens precisam de pais que os ajudem a se tornar adultos úteis, o que significa empoderá-los mais para que façam coisas por si mesmos e aprendam a lidar com as dificuldades. Você conhece algum pai-helicóptero ou um filho fruto deste tipo de criação?

.

______________________________________________________________________________________

A MSA RH aborda no blog assuntos de interesse do mercado de trabalho e procura divulgar informações relevantes para os leitores, englobando temas do ambiente corporativo, como carreira, negócios e recursos humanos. É importante frisar que todos os dados e pesquisas apresentados neste espaço são de responsabilidade de fontes confiáveis, como institutos de pesquisa e veículos de comunicação de reconhecimento nacional e internacional.

O objetivo é, portanto, traçar um panorama imparcial sobre o universo profissional e gerar discussões sobre temas atuais e essenciais não só a quem vivencia o meio de RH, como a todos os profissionais brasileiros. Seja bem-vindo e contribua sempre com seus comentários, opiniões e sugestões!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Be Sociable, Share!

Deixe uma resposta