Classes mais baixas mudam de vida mais rápido

No Brasil, os representantes das classes mais baixas mudam de vida mais rapidamente, enquanto que nos Estados Unidos são os ricos que ficam ainda mais ricos de forma mais rápida. A afirmação foi publicada em setembro pela revista Forbes, que disse ainda que 10% da força de trabalho do Brasil com renda mais baixa alcançaram aumentos salariais superiores aos 90% do restante da força de trabalho, incluindo os ricos. Os dados foram divulgados na Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Imagem: internet

Entre 2009 e 2011, os salários dos trabalhadores mais pobres do Brasil cresceram 29,2%, enquanto a renda média da força de trabalho no geral cresceu apenas 8,3%. A revista ainda afirma que, na comparação, a renda média dos norte-americanos está crescendo minimamente. A revista ainda citou o comunicado da ministra do Desenvolvimento Social, Tereza Campello: “O Brasil está mostrando ao mundo que é possível crescer e incluir, ao mesmo tempo, e que a inclusão dos mais pobres contribui para o crescimento do país”.

O rendimento médio mensal dos trabalhadores brasileiros apresentou um ganho real de 4,6%, atingindo R$ 1.279. Já o índice Gini, que mede a desigualdade, caiu para 0,501 em 2011, lembrando que quanto mais próximo do zero, melhor a distribuição de renda no país. A Forbes também disse que, embora os serviços sociais nos EUA sejam mais sofisticados que no Brasil, os pobres da América do Norte estão ficando ainda mais pobres, enquanto a pobreza do Brasil vem caindo, apesar de que o país da América do Sul ainda tem um longo caminho a percorrer.

Informações: Uol

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Be Sociable, Share!

Deixe uma resposta