As maiores remunerações de Wall Street

Apesar do comedimento pós-crise, alguns CEOs de Wall Street não têm do que reclamar. Larry Fink, da BlackRock, a maior gestora de fundos do mundo, é um deles. Ele recebeu 23,8 milhões de dólares em salário, bônus e benefícios em 2010. Esta quantia faz de Fink o CEO mais bem pago de Wall Sreet, segundo o ranking anual da revista Bloomberg Markets. A remuneração do executivo no ano passado foi 50,3% maior do que a do ano anterior, apesar do resultado negativo em 16% das ações da BlackRock até dezembro último.

Não é só o considerado homem mais importante de Wall Street pós-crise que embolsou mais no ano passado. John Strangfeld, CEO da Prudential Financial, registrou a segunda maior remuneração em 2010, com o montante de 14 milhões em salários e valor de ações. Logo atrás dos dois, vieram: Gregory Case (AON), com $20,8 milhões, Jamie Dimon (JPMorgan Chase), com $20,8 milhões, e Jay Fishman (Travelers), com $20,4 milhões recebidos em 2010.

Veja quais foram os outros CEOs que mais receberam, segundo o levantamento:

Fonte: Revista Exame

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Be Sociable, Share!

Deixe uma resposta